Rodoviários avaliam primeiro dia de greve

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/07/2014 às 18:45
Leitura:
Atualizada às 18h45 Foto: Clarissa Siqueira Passageiros esperam ônibus na Praça do Derby, na área central do Recife Foto: Clarissa Siqueira / JC News Durante coletiva realizada na tarde desta segunda-feira (28), na sede do SINTRREPE (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários Urbanos de Passageiros do Recife e Região Metropolitana de Pernambuco), bairro da Boa Vista, o Sindicato dos Rodoviários se reuniu para discutir os rumos da greve e decidiram mantê-la até que as os empresários de ônibus cumpram as reivindicações. O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Benílson Custódio, explicou que a categoria contou com uma fiscalização para que o serviço, nos horários de picos, fossem cumpridos de acordo com as determinações da liminar do Ministério Público do Trabalho (MPT) A segunda-feira (28) amanheceu bastante complicada no Grande Recife. Como já havia sido anunciado, os motoristas, cobradores e fiscais de ônibus entraram em greve. Eles reivindicam 10% de aumento nos salários e um tíquete alimentação de R$ 320 mensais. As empresas de ônibus ofereceram 5% de reajuste nos salários e no tíquete alimentação, que atualmente é de R$ 171, o equivalente a R$ 5,60 por dia. O processo de negociação está sendo coordenado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). Em liminar concedida pelo vice presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região, o desembargador Pedro Paulo Pereira Nóbrega, foram estabelecidos percentuais mínimos para a operação dos ônibus durante a greve dos rodoviários. Nos horários de pico, entre as 5h e às 9h30, e entre 17h e 20h, 100% da frota deve estar nas ruas. Já nos horários fora do pico, 50% dos veículos deve ser colocado à disposição dos usuários. A multa pelo descumprimento é de R$ 100 mil por dia e deve ser paga pelo sindicato que representa a categoria. A repórter Clarissa Siqueira acompanhou a movimentação de ônibus no Derby, onde era grande a concentração de passageiros nos pontos de ônibus: Na Avenida Pan Nordestina, na divisa entre os municípios de Olinda e Recife, por volta das 7h, motoristas pararam os ônibus na via, interrompendo o tráfego de veículos. Um dos passageiros jogou pedra nos ônibus e foi detido. O trânsito já foi liberado na região: onibus murcho Na Pan Nordestina, pneus dos ônibus foram murchos Foto: Rafael Carneiro / Rádio Jornal Durante a manhã, o movimento de passageiros era grande no Terminal Integrado Joana Bezerra, na área central do Recife. Os ônibus não estavam saindo do local. Situação semelhante foi registrada no Terminal do Xambá, em Olinda. No Terminal da Macaxeira, cerca de 30% da frota estava circulando. Os motoristas estão trabalhando sem farda e, por volta das 7h, passageiros esperavam coletivos desde às 5h. Por volta das 10h, o movimento é tranquilo no Terminal Integrado Tancredo Neves. Cerca de 15 veículos estão estacionados na Avenida Mascarenha de Moraes, no sentido Afogados. peeeee Policiais foram chamados para controlar a situação no Barro Foto: Clarissa Siqueira / JC News No Terminal do Barro, um ônibus foi incendiado por volta por 7h20. De acordo com uma testemunha, o motorista estacionou o veículo no acesso do terminal e incentivou a população a queimá-lo. A Polícia Militar e o Gati foram chamados para controlar a situação. Atualmente, o salário do motorista é de R$ 1.605, enquanto o cobrador recebe R$ 738. Os fiscais ganham um soldo de R$ R$ 1.037. Aldo Lima, representante dos rodoviários na mesa de negociação, afirma que o protesto será realizado dentro da legalidade: O grande Recife Consórcio de Transportes não se pronunciou sobre a greve dos rodoviários. A Polícia Militar e a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) têm esquemas prontos para impedir o bloqueio das vias com coletivos. O sindicato que representa o patronato, a Urbana-PE, informa que os grevistas não podem impedir o acesso de quem está disposto a trabalhar. O presidente da entidade, Fernando Bandeira de Melo, afirma que os ônibus vão circular normalmente: Com o transporte coletivo por ônibus comprometido, a demanda pela utilização do metrô no Recife, em Jaboatão dos Guararapes, em Camaragibe e em são Lourenço da Mata, que são assistidos pela malha ferroviárias na RMR, aumenta. O assessor de Comunicação do Metrorec, Salvino Gomes, detalha o esquema previsto para esta segunda: Atualmente, 385 linhas circulam pela Região Metropolitana do Recife, fazendo em média 25 mil viagens por dia para atender a mais de 2 milhões de pessoas. O sistema é formado por 18 empresas de ônibus, com aproximadamente três mil veículos, que circulam em 18 terminais integrados.

Mais Lidas