Polícia desmonta quadrilha suspeita de usar alvarás falsos para soltar presos no Grande Recife

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 30/07/2014 às 10:30
Leitura:
Advogados e servidores do TJPE são acusados de participar de uma quadrilha especializada em libertar presos com alvará falsificado. O esquema conta ainda com funcionários do Centro de Triagem, Cotel, em Abreu e Lima, e do complexo prisional do Curado. A polícia já identificou pelo menos três casos, sendo que, em um deles, o reeducando foi recapturado. Diego Rafael Santos da Silva, o el louco, de 25 anos, estava escondido na casa da mãe, no bairro dos Coelhos. Pesam contra ele os crimes de tráfico de drogas, roubo, porte de arma e violação da lei Maria da Penha. As investigações estão em andamento e a polícia admite que outros presos podem ter deixado a cadeia com esse golpe. Os envolvidos no esquema serão indiciados por uso de documento falso, inserção de dados falsos e associação criminosa. Fernando José Filho, delegado do caso, afirma que tudo começou a vir à tona com uma demanda da própria Justiça:

Mais Lidas