Cenário de normalidade no Grande Recife, após conquista de reajuste salarial e fim de greve dos rodoviários

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 31/07/2014 às 9:11
Leitura:
Atualizado às 10h Greve. JC Imagem Foto: acervo JC Imagem Nessa quarta-feira (30), os desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho responsáveis responsável por julgar o dissídio dos rodoviários consideraram que os 10% de reajuste salarial pedido pela categoria, são justos. Eles também validaram a solicitação de aumento no valor do tíquete alimentação, que passará de R$ 171,00 para R$ 300,00. Os reajustes beneficiam motoristas, cobradores e fiscais. Nas ruas, o cenário é de normalidade, com paradas cheias de usuários e ônibus circulando. Os repórteres Clarissa Siqueira, Rafael Carneiro e Jonathan Monteiro observaram a movimentação de ônibus: Em entrevista à JC News com Graça Araújo, o presidente da Urbana, Fernando Bandeira, disse que o efeito do aumento ainda vai ser avaliado pela equipe técnica, para se ter uma noção do custo para as empresas. Apesar do reajuste de 10% no salário dos rodoviários, além de outros benefícios, Fernando Bandeira esclareceu que a população não deve ter prejuízo, com um aumento de passagens. >> Catraca liberada marca o terceiro e último dia da greve dos motoristas, cobradores e fiscais de ônibus O protesto inusitado e com o apoio do sindicato dos rodoviários na manhã desta quarta-feira (30) pegou os passageiros de surpresa. Os coletivos tiveram as portas abertas somente num trecho da Avenida Norte, onde grevistas realizavam uma mobilização relâmpago. Antes, dezenas de ônibus pararam congestionamento o trânsito na Zona Norte do Recife. A paralisação dos rodoviários deixou o clima tenso nos terminais integrados de Xambá, Tancredo Neves e Joana Bezerra. O técnico em informática, Wilson Júnior, entrevistado pela repórter Clarissa Siqueira, conta pela segunda vez esta semana o drama:

Mais Lidas