Manifestantes se organizam em caminhada pelo fim dos conflitos no Oriente Médio


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 06/08/2014 às 16:40
Leitura:
Da Rádio Jornal unnamed2 Foto: Ísis Lima/ Rádio Jornal Mais 1700 palestinos já foram mortos nos conflitos contra Israel, sendo a maioria civis. Em solidariedade a uma palestina livre, um grupo se organizam, no Parque 13 de Maio para realizar uma caminhada pelas ruas do centro da cidade. A manifestação é organizada pelo Comitê de Solidariedade à Palestina. Outros grupos também participam do movimento. O segundo dia de cessar-fogo está sendo mediado pelo governo do Egito. Já são 30 dias de guerra. Depois do Passe Livre e da Copa do Mundo, manifestantes vão às ruas do Recife para defender a Palestina Livre. O protesto também tem como bandeira a crítica dos grupos ao avanço do estado de exceção no Brasil. O ato está marcado para às 14h, nesta quarta-feira (6), com concentração no Parque 13 de Maio, no Centro do Recife. Nas redes sociais, os black blocks prometeram reforçar o coro em defesa do povo palestino no Oriente Médio. Os manifestantes explicam que é permitida a presença com fantasia relacionada à temática do conflito. Nessa terça-feira (5), Israel retirou as forças militares da Faixa de Gaza antes do cessar fogo de 72h, mediado pelo Egito. Números extraoficiais dão conta que, durante os ataques, mais de 1800 palestinos morreram, a maioria civis. Performance no sábado lembrou mortes na zona de conflito. Foto: Divulgação/Paulo Davino Performance no sábado lembrou mortes na zona de conflito. Foto: Divulgação/Paulo Davino O professor da Universidade Católica de Pernambuco e assessor de Relações Internacionais, Thales Castro, comenta o conflito na região: Para debater o tema, Geraldo Freire conversou com o ex-deputado Federal, Maurílio Ferreira Lima, o secretário de Juventude e Qualificação Profissional da Prefeitura do Recife, Jayme Asfora, e o cientista Político, Jorge Zaverucha. O debate aconteceu nessa terça-feira e você pode ouvi-lo clicando aqui. Nesta quarta-feira (6), a Rádio Jornal conversou o recifense que mora em Israel, Mário Roberto Melo. De acordo com ele, próximo a Faixa de Gaza não se houve disparos. Apesar disso, o cessar fogo não significa o fim da guerra. Ouça no player abaixo:

Mais Lidas