Seis servidores estão sendo investigados em auditoria por repasse de emendas para shows

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/08/2014 às 10:10
Leitura:
Com informações do JC Online No ano em que a maioria dos deputados estaduais disputa a reeleição, a destinação de emendas parlamentares para bancar shows em várias regiões do Pernambuco ocupou 35% do orçamento do Estado reservado para as indicações feitas pelos legisladores. De janeiro a julho, 427 emendas foram repassadas para apresentações de bandas de brega, forró, axé, samba, pagode e sertanejo. Foram R$ 19,3 milhões de verba pública para este tipo de gasto. O dinheiro é retirado das emendas disponibilizadas pelo poder Executivo aos 49 deputados. O campeão de emendas voltadas para shows foi o deputado Isaltino Nascimento, do PSB. Ele destinou todo recurso a que tem direito, R$ 1,3 milhão, para o pagamento de bandas como Chiclete com Banana. Uma das empresas responsáveis pela produção de shows pagos através de emendas parlamentares tem como proprietário um assessor do deputado estadual João Fernando Coutinho (PSB), que é primeiro-secretário da Assembleia Legislativa e fica responsável pelas finanças da Casa. Mario Wagner Coelho de Moura é dono de uma produtora que leva o mesmo nome. A empresa foi uma das beneficiadas com emendas de João Fernando este ano. No dia 28 de fevereiro, o Diário Oficial do Estado publicou a liberação de R$ 25 mil via Empetur para produtora. Em entrevista à JC News com Clarissa Siqueira, o relator das contas da Secretaria de Turismo de Pernambuco, o conselheiro Dirceu Rodolfo de Melo, explica que R$ 14 milhões foram auditados e que seis servidores da Empetur estão sendo responsabilizados pelas irregularidades nas contas, além de 11 empresas.

Mais Lidas