Missa de corpo presente de Eduardo Campos será na Praça da República, diz João Lyra


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 14/08/2014 às 11:25
Leitura:
Da Rádio Jornal Atualizado às 16h38 Foto: JC Imagem Foto: JC Imagem Na manhã desta quinta-feira (14), em entrevista a Rádio Jornal, o governador de Pernambuco, João Lyra Neto (PSB), explicou que viaja nesta hoje para São Paulo, onde conversará com o governador do Estado, Geraldo Alckmim, sobre o cronograma de despedida das vítimas. Ele também conversou com as famílias sobre os procedimentos. João Lyra Neto confirmou que a missa de corpo presente do ex-governador do Estado e candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, que morreu tragicamente em um acidente de avião em Santos nesta quarta-feira (13), será realizada na Praça da República, em frente ao Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual. "Falamos com Renata Campos na casa de Eduardo e ela concordou que o melhor local seria lá, porque é maior, para que todos possam participar da missa", afirmou. Ouça a entrevista completa abaixo: Eduardo será enterrado no Cemitério de Santo Amaro, área central do Recife, no mesmo túmulo de seu avô, Miguel Arraes, que morreu no mesmo dia do neto, há nove anos. A data e a hora dos eventos ainda não foram confirmadas, uma vez que os trabalhos de identificação dos corpos ainda estão sendo realizados. A reportagem da Rádio Jornal está acompanhando todas informações sobre a preparação da estrutura para o velório, que será na sede do governo de Pernambuco e o enterro,  no cemitério de Santo Amaro. Em frente a casa do ex-governador Eduardo Campos, a movimentação continua e uma missa foi realizada pelo Frei Rinaldo, numa forma de trazer um pouco de conforto aos familiares, parentes e amigos das vítimas. Um altar foi improvisado na área externa da residência. Na Praça da República, centro do Recife, funcionários da Empresa Municipal de Limpeza Urbana (EMLURB) fazem a limpeza do local que deve receber em breve pessoas que queiram se despedir do ex-governador Eduardo Campos e assessores.

Mais Lidas