“O Brasil não merecia isso”, diz ex-presidente Lula sobre morte de Eduardo Campos


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/08/2014 às 13:17
Leitura:
Da Rádio Jornal Imagem: reprodução da propaganda partidária obrigatória do PSB exibida na televisão em 2013. Imagem: reprodução da propaganda partidária obrigatória do PSB exibida na televisão em 2013. A notícia da morte do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, de quatro assessores e dois pilotos ainda causa choque no estádio inteiro. Eles foram vítimas do acidente que aconteceu na manhã da quarta-feira (13), quando uma aeronave particular modelo Cesna 560 Xl prefixo PR-AFA caiu no bairro do Boqueirão, Região Central de Santos, em São Paulo. Minutos depois da arremetida - manobra quando a aterrissagem não é considerada segura - a torre de comando perdeu contato com os pilotos. O avião com cinco passageiros e dois tripulantes saiu do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao Guarujá, em São Paulo. Além do ex-governador e presidenciável do PSB, Eduardo Campos, faleceram também o piloto do jato, Marcos Martins, o co-piloto, Geraldo Magela da Cunha, o assessor Político, Pedro Valadares, o cinegrafista, Marcelo Lyra, o fotógrafo ex-integrante do Jornal do Commercio, Alexandre Severo, e o assessor de Imprensa Carlos Augusto Leal Filho, Carlos Percol, que atuou no Governo do Estado e Prefeitura do Recife. Foto: Michele Souza/JC Imagem Foto: Michele Souza/JC Imagem A residência da família Arraes/Campos, em Apipucos, Zona Norte do Recife, tem sido o local de encontro de parentes e amigos. Uma missa foi celebrada no local na tarde dessa quinta-feira (14), com a presença da viúva de Carlos Percol, Cecília Ramos. Bastante emocionada, a também jornalista fez um balanço dos últimos acontecimentos: Em São Paulo, o ex-presidente Lula falou ontem sobre a morte do ex-aliado socialista. O petista lembrou da forte amizade com o neto do ex-governador Miguel Arraes e da trajetória política do pernambucano. Lula disse ainda que não queria acreditar na morte de um homem de futuro promissor para o país: O ex-presidente destacou que a forte ligação que mantinha com Campos chegou a gerar inclusive ciúmes em alguns petistas. "Eu lembro até de uma certa ciumeira que existia dentro do PT pela minha relação com Eduardo quando ele era governador de Pernambuco", disse. "Alguns amigos diziam que eu fazia mais coisa para Pernambuco do que para outros Estados, o que não era verdade. Era que o Eduardo tinha competência, apresentava projetos", disse. Lula tratava Eduardo como filho, causando uma certa Lula tratava Eduardo como filho, causando uma certa "ciumeira" em petistas. Foto: reprodução/internet Lula afirmou ainda que Campos era uma pessoa "alegre" e lembrou sua habilidade como contador de histórias. "Ele era um contador de causos extraordinário, era gratificante passar algumas horas na casa dele jantando com ele, com a família, com o Suassuna que era outro contador de causo extraordinário", disse, referindo-se a Ariano Suassuna, tio da esposa de Campos, que faleceu no mês passado. O clima de pesar pela morte de Eduardo Campos, aos 49 anos, é grande na classe política. O senador Jarbas Vasconcelos, antigo desafeto do socialista e atual aliado, conversou ontem com o comunicador Wagner Gomes na Rádio JC News: As expressões de carinho têm acalentado a família de Eduardo Campos formada pela mulher Renata e os cinco filhos. O padre Luciano Brito revela detalhes da missa, que teve a leitura de um trecho da bíblia e orações: A morte do ex-governador e candidato a presidente pelo PSB pegou de surpresa personalidades e anônimos. Renata Fernandes Pinheiro, prima de Eduardo Campos, veio do Sertão para consolar os parentes: As manifestações de pesar são vistas tanto na frente da casa da família Campos quanto no Palácio do Campo das Princesas. A petista Luzianne Lins, ex-prefeita de Fortaleza, capital do Ceará, afirma que o socialista representa muito: Nesta sexta-feira (15) os detalhes da estrutura do velório e sepultamento dos corpos foram decididos em reunião. A intenção é prestar as homenagens aos pernambucanos Eduardo Campos, Carlos Percol, Alexandre Severo e Marcelo Lyra. Os corpos devem chegar a Pernambuco pela base aérea do recife, no bairro do Jordão, Zona Sul da capital. Pelo menos 250 policiais militares serão escalados para o esquema de segurança. Dez governadores, entre outras autoridades, confirmaram presença na cerimônia, seja o dia que for. A missa campal a ser celebrada pelo arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, deve reunir um público de 30 mil pessoas. O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio, afirma que é solidário com a também ministra do TCU, Ana Arraes, mãe de Eduardo: A atriz Geninha da Rosa Borges, de 92 anos, também quis confortar os parentes do ex-governador:

Mais Lidas