Presidente do TSE diz que horário eleitoral gratuito não pode ser adiado

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/08/2014 às 14:47
Leitura:
Da Rádio JC News O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, disse nesta quinta-feira (14) que o início do horário eleitoral gratuito, previsto para o dia 19, é definido por lei e não pode ser adiado, como pede o Partido Verde (PV).

A sigla defende a mudança da data em solidariedade à coligação de Eduardo Campos (PSB), para que ela tenha mais tempo para definir os rumos da sua campanha, que foi afetada pela morte do presidenciável na quarta-feira (13).

O juiz da propaganda eleitoral do Recife, Alexandre Pimentel, em entrevista ao âncora Wagner Gomes, destacou que a princípio não há nenhum sinal de alteração no horário, portanto a previsão permanece. Nesta tarde, será realizada uma reunião com as emissoras de rádio e de televisão do Estado e com os representantes de partidos e coligações para que seja organizada uma redistribuição de alguns segundos no tempo dos blocos e das inserções."Eu acho que é improvável essa hipótese (adiamento do início do horário eleitoral), considerando que a eleição tem data certa para ocorrer", apontou o juiz.

O horário eleitoral presidencial será exibido em blocos de 25 minutos toda terça, quinta e sábado, às 13h e às 20h30. Diariamente, também serão feitas inserções de seis minutos distribuídas entre os candidatos. A col

Confira a entrevista:

Mais Lidas