“É uma cretinice”, diz presidente do PSB sobre pressão para tornar Marina candidata

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 16/08/2014 às 16:36
Leitura:
Da JC News roberto amaral O presidente em exercício do PSB, Roberto Amaral, repudiou as informações de que é contrário ao lançamento da ex-ministra Marina Silva como possível candidata do partido à Presidência da República após a morte do ex-governador Eduardo Campos em um acidente na última quarta-feira (13). Em entrevista ao comunicador Carlos Miguel, da Rádio JC News, neste sábado (16), o presidente do partido chamou de cretinice as especulações de que estaria sendo pressionado a não lançar o nome de Marina na disputa. Sou o presidente do partido, ninguém me pressionou, declarou. Amaral lembrou que tem boas relações com Marina, da qual foi colega de ministério durante o primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva - Amaral foi ministro da Tecnologia e Marina, do Meio Ambiente. O socialista declarou que só na próxima quarta-feira (20) é que será oficialmente anunciado quem será o novo candidato a presidente do PSB. Roberto Amaral também falou dos tramites finais para o velório e enterro de Eduardo Campos e das demais vítimas do acidente aéreo. Ouça a entrevista completa abaixo:

Mais Lidas