Provável substituta, Marina tem mais que o dobro das intenções de voto de Eduardo Campos


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 18/08/2014 às 9:53
Leitura:
Da Rádio Jornal Foto: reprodução/internet Foto: reprodução/internet Em entrevista ai economista Maurício Romão comentou a pesquisa realizada pelo Datafolha e divulgada nesta segunda-feira (18), que mostra Dilma Rousseff (PT), com 36% das intenções de voto para presidente, seguida de Marina Silva (PSB), com 21%, e Aécio Neves (PSDB), com 20%. Também entrevista ao comunicador Geraldo Freire, Maurício Romão afirmou que "esta eleição será bastante diferenciada e o guia eleitoral terá importância fundamental". Ouça a entrevista completa abaixo: Maurício Romão, disse ainda que a possibilidade concreta de 2 turno já existia, mas se confirma agora com Marina. "Não é surpresa a pontuação de Marina na pesquisa, já que ela já teve bom desempenho nas pesquisas antes", completou, afirmando que ela capitalizou votos de indecisos, brancos e nulos. No levantamento anterior do Datafolha, divulgado no último dia 17, Dilma tinha 36%, Aécio 20%, e Eduardo Campos, 8%. O quarto colocado na pesquisa, pastor Everaldo, do PSC, aparece com 3% das intenções de voto. No levantamento anterior, ele tinha os mesmos 3%. O percentual de entrevistados que disseram não saber em quem votar ou que não responderam foi de 14% em julho e agora atingiu 9%. Brancos e nulos eram 13%, agora são 8%. A pesquisa mostra que, se a eleição fosse hoje, haveria segundo turno: Dilma teria 36% contra 46% da soma dos demais candidatos. Na pesquisa anterior, Dilma tinha 36% contra 36% dos outros, o que indicava uma incerteza sobre a necessidade de segundo turno. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral, sob o número BR 00386/2014.

Mais Lidas