Túmulo de Eduardo Campos, no Cemitério de Santo Amaro, ainda recebe visitantes um dia após o enterro

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 18/08/2014 às 15:41
Leitura:
Da Rádio JC News  Foto: Clarissa Siqueira/JC News
Foto: Clarissa Siqueira/JC News

As homenagens a Eduardo Campos continuam mesmo após o enterro do ex-governador de Pernambuco, no Cemitério de Santo Amaro, centro do Recife. Muitas pessoas que não puderam se despedir do então candidato à presidência durante o velório e sepultamento no final de semana, decidiram ir ao local nesta segunda-feira (18) fazer orações. Chapéus de palha, faixas, cartazes e muitas flores amanheceram no túmulo, localizado ao lado do jazigo do também ex-governador, Miguel Arraes. Uma dessas foi a comerciante Edileuza Silva, que chegou ao local por volta das 6h.

De acordo com a Polícia Militar cerca de 160 mil admiradores do ex-governador participaram do cortejo fúnebre no domingo (18). Por causa da grande quantidade de gente, um tumulto foi registrado na entrada e no interior do cemitério. Alguns bancos e túmulos foram destruídos e já no início do manhã, alguns funcionários do local limpavam o espaço. Segundo o diretor administrativo financeiro da Emlurb, Adriano Freitas, a limpeza do local foi reforçada.

No Cemitério de Santo Amaro também foi sepultado no domingo o assessor de imprensa Carlos Percol, que também foi vítima do acidente aéreo na cidade de Santos, São Paulo. Os outros dois pernambucanos mortos na ocasião, o fotografo Alexandre Severo e o cinegrafista Alexandre Lyra foram sepultados no Morada da Paz, em Paulista. Os cemitérios ficam abertos à visitação das 6h às 17h.

As homenagens a Eduardo Campos continuam mesmo após o enterro do ex-governador de Pernambuco, no Cemitério de Santo Amaro, centro do Recife. Muitas pessoas que não puderam se despedir do então candidato à presidência durante o velório e sepultamento no final de semana, decidiram ir ao local nesta segunda-feira (18) fazer orações. Chapéus de palha, faixas, cartazes e muitas flores amanheceram no túmulo, localizado ao lado do jazigo do também ex-governador, Miguel Arraes. Uma dessas foi a comerciante Edileuza Silva, que chegou ao local por volta das 6h.

De acordo com a Polícia Militar cerca de 160 mil admiradores do ex-governador participaram do cortejo fúnebre no domingo (18). Por causa da grande quantidade de gente, um tumulto foi registrado na entrada e no interior do cemitério. Alguns bancos e túmulos foram destruídos e já no início do manhã, alguns funcionários do local limpavam o espaço. Segundo o diretor administrativo financeiro da Emlurb, Adriano Freitas, a limpeza do local foi reforçada.

No Cemitério de Santo Amaro também foi sepultado no domingo o assessor de imprensa Carlos Percol, que também foi vítima do acidente aéreo na cidade de Santos, São Paulo. Os outros dois pernambucanos mortos na ocasião, o fotografo Alexandre Severo e o cinegrafista Alexandre Lyra foram sepultados no Morada da Paz, em Paulista. Os cemitérios ficam abertos à visitação das 6h às 17h.

A repórter Clarissa Siqueira traz outros detalhes:

Mais Lidas