Mesmo com lei da aprendizagem, 82% dos joves trabalhadores estão no trabalho informal

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/08/2014 às 7:50
Leitura:

Da Rádio JC News

 Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um levantamento da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Pernambuco realizado entre 2011 e 2014, aponta que 82% dos meninos e meninas trabalhadores foram localizados em feiras livres ou no comércio informal.

A lei da aprendizagem profissional prevê para jovens de 14 a 24 anos a possibilidade de atuarem no mercado de trabalho como aprendizes. Sobre o assunto, Joffre Melo conversou, nesta manhã (21), com a auditora fiscal da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Pernambuco, Inês Sabino. 14 anos após aprovação da lei, a primeira turma de aprendizes formada só por regressos do trabalho infantil.

A auditora destacou que a lei de aprendizagem concretiza o direito do jovem à educação profissional. "O próprio Estatuto do Adolescente preconiza essa oportunidade para os jovens que a gente tem como prioridade incluir esses adolescentes de 14 a 18 anos", explicou. "Apesar da lei determinar que o aprendiz pode ter até 24 anos, ela também determina que o jovem de 14 a 18 anos tem prioridade no encaminhamento", completou Inês Sabino.

Confira outros detalhes:

Mais Lidas