Ministério público vai apresentar pesquisa inédita sobre a violência contra a mulher


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 25/08/2014 às 11:06
Leitura:
Da Rádio Jornal lei-maria-da-penha Nesta segunda-feira (25), O Ministério Público de Pernambuco apresenta os resultados de uma pesquisa reveladora sobre a violência da Mulher no Estado. O evento acontece no Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, no Derby, às 15h30. As informações são baseadas no serviço telefônico gratuito 180 e do software Ravena. A atividade faz parte da programação do seminário oito anos da Lei Maria da Penha, direitos e garantias para as mulheres. No encontro será lançado o manual da rede de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher de Recife. Alunos do Movimento Pró-Criança vão apresentar uma peça musical sobre a temática da violência de gênero. O grupo de teatro do Ministério Público também vai apresentar a esquete teatral Gente Rosa Flor. O promotor de Justiça João Maria Rodrigues Filho afirma que a cartilha será um importante instrumento de defesa: Marca-Ligue-180 Sancionada em 7 de agosto de 2006, a lei 11.340 entrou em vigor em setembro do mesmo ano. A Maria da Penha que dá nome à lei é uma biofarmacêutica cearense vítima de violência de gênero. Seu caso teve grande repercussão internacional, pois seu ex-marido matá-la duas vezes. Na primeira vez, atirou simulando um assalto, e na segunda tentou eletrocutá-la. Por conta das agressões sofridas, Penha ficou paraplégica. Dezenove anos depois, seu agressor foi condenado a oito anos de prisão. Por meio de recursos jurídicos, ficou preso por dois anos. Solto em 2002, hoje está livre. Em Pernambuco, são sete delegacias especializadas e dois plantões: um em Santo Amaro, no Recife, e outro em Prazeres Jaboatão. Fábia Lopes, diretora Geral de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher fala das próximas ações: >> Mulheres vão às ruas no centro do Recife para apresentar a proposta ideal a ser defendida pelos candidatos nas eleições Cerca de 150 militantes feministas de todas as regiões do estado passaram o final de semana num encontro no Recife. Foram discutidos temas da atualidade como reforma política, saúde, justiça socioambiental e violência. O resultado dos debates foi transformado num documento a ser apresentado na manhã desta segunda-feira. O ato intitulado palanque feminista será realizado na Praça da Independência, no bairro de Santo Antônio. Mesmo com o protesto dos rodoviários, o evento deve contar com um número significativo de participantes. O Fórum de Mulheres de Pernambuco critica o sistema político e a baixa representação parlamentar feminina. Silvia Camurça, integrante da coordenação da entidade, afirma que o cenário atual é preocupante:

Mais Lidas