Crianças atendidas pelo Instituto Pró-Criança vão ser amparadas temporariamente em outras instituições

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 26/08/2014 às 8:30
Leitura:
3e1a626a9e0c39eb548886c253bf9644 Incêndio atingiu os três andares do prédio Foto: Guga Matos / JC Imagem Os homens do Corpo de Bombeiros já encerraram o trabalho de rescaldo no prédio do Instituto Pró-Criança, localizado no bairro dos Coelhos, atingido por um incêndio na tarde dessa quarta-feira (25). A Defesa Civil deve avaliar a estrutura do prédio. De acordo com o arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, os três andares estão destruídos. No local, cerca de 500 crianças de rua eram atendidas em atividades de cultura, esporte e arte. No momento do acidente, 50 pessoas estavam no prédio e ninguém fico ferido. Quase 70 mil litros de água foram usados para conter as chamas. 40 bombeiros trabalharam na ação, em 17 viaturas. De acordo com o arcebispo, as crianças vão ser conduzidas para outra unidade, para que não fiquem desamparadas. O seguro do prédio, de R$ 480 mil, não deve ser suficiente para recuperar a sede do instituto. O site do movimento foi hackeado enquanto a unidade estava pegando fogo. O ataque foi assinado pelo grupo "black devils" e apresentou na tela um brasão com uma águia e a frase "nunca subestime o fraco, pois ele não age com a força e sim com a mente. Não há muita informação sobre membros, mas há especulações de que o grupo seja de São Paulo, devido ao grande número de links governamentais paulistas. O site voltou ao ar aproximadamente duas horas depois da invasão. Os motivos do ataque online ainda são desconhecidos. LEIA MAIS Incêndio atinge sede do Instituto Pró Criança, na Ilha do Leite

Mais Lidas