Pernambuco pode ter centro de acolhimento às vítimas de alienação parental

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 26/08/2014 às 19:10
Leitura:
 Foto: Reprodução/ Internet
Foto: Reprodução/ Internet
Foi instituído no dia 26 de agosto o Dia de Combate a Alienação Parental, que atinge hoje cerca de 80 por cento dos casais separados e com filhos. A Alienação acontece quando uma mãe ou um pai imputa características falsas do outro genitor à criança e isso faz com que ela deteste o outro genitor, que normalmente não é o guardião.
Segundo João Passos, professor e diretor da Associação Brasileira Criança Feliz de Pernambuco, a alienação é um problema de saúde pública e extremamente comum no Brasil. "Tem genitor que tem a guarda e pratica alienação como pedido de aumento da pensão. Usa a escola, médico, tio, avós e pessoas próximas à criança para trabalhar essa alienação", completou Passos.
João Passos disse que, de forma pioneira, busca criar o Centro de Acolhimento às Vítimas de Alienação Parental em Pernambuco e no dia 10 de setembro será realizada uma audiência na Assembleia Legislativa de Pernambuco para discutir o assunto.
Confira a entrevista com João Passos no programa de Rhaldney Santos:

Mais Lidas