Ex-presidente Lula lembra os feitos do governo Dilma durante comício em Brasília Teimosa


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/09/2014 às 0:10
Leitura:
Da Rádio Jornal Atualizada às 6h19 Lula ganha chapéu de couro de moradores e coloca sobre a cabeça de Dilma durante comício. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula Lula ganha chapéu de couro de moradores e coloca sobre a cabeça de Dilma durante comício. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula A presidenta da República candidata a reeleição, Dilma Roussef, o ex- presidente Lula, o candidato ao senado João Paulo e o candidato a governador de Pernambuco, Armando Monteiro Neto fizeram comício na noite desta quinta-feira (04) na orla de Brasília Teimosa, Zona Sul do Recife. A agenda faz parte de um tour petista pelo Nordeste, que começou com a visita de Dilma a Fortaleza e de Lula a Petrolina para caminhadas com lideranças políticas. Cerca de 20 mil pessoas estiveram presentes ao ato. O comício começou com o discurso do senador pelo PT, Humberto Costa, que pediu votos para Dilma e afirmou não acreditar nas pesquisas divulgadas recentemente. O candidato petista ao Senado, João Paulo, também discursou e lembrou a visita do ex- presidente Lula à Brasília Teimosa nos seus primeiros dias de governo ainda em 2003 com todos os ministros. Na época, ambos visitaram as antigas palafitas e prometeram uma reestruturação do bairro. Visita de Lula a Brasília Teimosa em 10 de janeiro de 2003 ao lado do prefeito recém-eleito, João Paulo. Foto: Rose Brasil/Agência Brasil Visita de Lula a Brasília Teimosa em 10 de janeiro de 2003 ao lado do prefeito recém-eleito, João Paulo. Foto: Rose Brasil/Agência Brasil O ex- presidente Lula lembrou os feitos do governo de Dilma e lembrou que o Brasil tem crescido economicamente mesmo com a crise internacional. O petista valorizou a importância da reforma política. Pediu votos para Dilma e para os candidatos o governo e ao senado para que o desenvolvimento continue. A presidenta Dilma alfinetou os adversários dizendo que não mudou de lado. "Nós todos aqui somos aquele grupo de pessoas que acredita no Brasil. Eu acreditei no Brasil a minha vida inteira e não desisti dele nem quando fui presa e torturada", completou. Leia Também: Buscando avançar no Nordeste, Dilma e Lula fazem campanha em Petrolina e no Recife

Mais Lidas