Presidente da Emlurb fala das ações planejadas pela prefeitura para destinação de resíduos sólidos

Da Rádio Jornal

[caption id="attachment_28984" align="alignnone" width="410"]Foto: JC Imagem Foto: JC Imagem[/caption]

A Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) promoveu, durante esta semana, audiências públicas sobre o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos da Cidade do Recife (PGIRS), que deve implementar um novo modelo de gerenciamento do lixo na capital pernambucana.

O presidente da Emlub, Antonio Barbosa, conversou com Wagner Gomes nesta sexta (5). Ele destacou que os encontros foram muito produtivos. "A primeira discussão que tivemos foi sobre o Plano Diretor de Drenagens, que há muito tempo era uma necessidade pra cidade", afirmou o presidente.

Antonio explicou que as macrodrenagens são os canais da cidade, que no Recife são 95. Além disso, a prefeitura do Recife está cadastrando os cerca de 1500 quilômetros de canaletas e galerias. "A gente está vendo quais as soluções para melhorar os impactos das chuvas", destacou o presidente. "Já foram desenvolvidos dois projetos básicos: o projeto de dragagem do Rio Jiquiá e o projeto do Rio Tejipió", detalhou Antonio Barbosa.

O presidente ainda destacou que a meta traçada pela prefeitura para ao Plano de Gerenciamento é cuidar da cidade mas já planejar o futuro. "Há o incentivo de criação de cooperativas para que a associação de catadores possam trabalhar os materiais recicláveis", apontou Antonio.

Confira os detalhes na entrevista:

[uolmais_audio 15187675]

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO