Armando Monteiro cobra de Paulo Câmara posição sobre a aeronave usada por Campos em campanha presidencial

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 09/09/2014 às 16:34
Leitura:

armando

Apesar do anuncio de que falaria um fato relevante para processo político do estado, em coletiva de imprensa, nesta terça-feira (9), o candidato ao Governo de Pernambuco, Armando Monteiro Neto (PTB), cobrou do adversário na disputa, Paulo Câmara (PSB), ex secretário da Fazenda, uma posição sobre a compra e uso do jatinho que caiu em Santos, São Paulo. Na ocasião, o então presidenciável Eduardo Campos e outras seis pessoas morreram.

Ainda na coletiva, o petebista admitiu não ter informações novas sobre o caso, mas que deseja uma resposta sobre os benefícios concedidos à Bandeirantes Pneus, em 2011, empresa envolvida na compra do avião.

Armando Monteiro disse ainda que não cobraria esclarecimentos ao governador João Lyra Neto, vice de Eduardo Campos, durante sete anos, pois a explicação deveria ser dada por quem estava a frente da decisão na época. No caso, época em que paulo era secretário da Fazenda.

Na última segunda-feira (8), em entrevista a Rádio JC News, Paulo Câmara defendeu o benefício ao lembrar que ele é concedido por um colegiado, de forma transparente. Na mesma entrevista, o socialista afirmou já ter viajado na aeronave.

Ouça na reportagem de Clarissa Siqueira:

Mais Lidas