Irmão de Eduardo pede que Protógenes Queiroz prove suspeita de atentado


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/09/2014 às 14:53
Leitura:

4d8a89e2e3f1b0777ca9e03976d93e08 Foto: Dayvison Nunes / JC Imagem

O irmão do ex-governador Eduardo Campos, Antônio Campos, entrou, na tarde desta segunda-feira (15), com uma petição no Ministério Público Federal, na cidade de Santos, em São Paulo. No documento, o advogado solicita ao delegado e deputado Federal pelo PC do B, Protógenes Queiroz, provas das alegações que deu ao jornalista Cláudio Humberto. Em nota publicada nos jornais do último domingo (14), Protógenes teria dito que o acidente aéreo, o qual campos e outras seis pessoas morreram, foi, na verdade, um atentado. De acordo com Antônio Campos, tudo deve ser esclarecido com firmeza e serenidade.

A afirmação foi dada durante ato, nesta segunda-feira (15), que marcou os 35 anos da Lei da Anistia e a volta de Miguel a Magdalena Arraes a Pernambuco, depois do exílio na África. Na ocasião, Antônio Campos apontou também que a família vê com tristeza o uso indevido da imagem de Eduardo.

Segundo o jornalista Cláudio Humberto, Protógenes Queiroz afirmou que horas depois do acidente aéreo em Santos esteve no local e recolheu indícios de atentado. O delegado e deputado federal disse ao jornalista que vai levar o material à Procuradoria-Geral da República.

Mais Lidas