João Paulo abre a sequência de encontros e fala de saúde, maioridade penal e Petrobras

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/09/2014 às 17:18
Leitura:

10624855_698006736950047_5222018701126385670_n Começou nesta segunda-feira a sequência de sabatinas da Rádio JC News com os candidatos ao Senado. A escolha da sequência foi feita a partir da agenda dos candidatos. Para começar, João Paulo, do PT, foi entrevistado pelo apresentador Everson Teixeira e pelos jornalistas Rafael Souza e Jamildo Melo.

Em um debate morno, o candidato deixou claro que será contra a votação da maioridade penal, caso essa decisão passe por ele. "Sou contra a redução da maioridade penal. Também acho que o aumento das penas não reeduca nem ressocializa", diz João Paulo. Alguns outros pontos abordados na conversa foram segurança pública, saúde e a situação da Petrobras.

Sobre a afirmação de Marina de que o "PT colocou um gestor para assaltar a Petrobras", João Paulo foi taxativo e afirma: "Acho que nunca a Polícia Federal fez tantas investigações e prisões quanto no governo do PT. Estamos fazendo o certo".

Sobre a criminalização da homofobia e os partidos evangélicos ma base, o candidato do PT diz que a homofobia precisa ser criminalizada sim, mas que isso depende da maioria dos partidos no Congresso.

Para finalizar, João Paulo declara que houve muita mídia sobre o acidente de Eduardo Campos, mas que as eleições ainda não estão definidas. Amanhã, a partir das 15h, é a vez do candidato do PSB, Fernando Bezerra Coelho. Confira o debate completo.

Mais Lidas