Rodoviários recuam de protesto e tentam acordo sobre reajuste nos benefícios com empresas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 16/09/2014 às 8:27
Leitura:
Foto: Diego Nigro/Arquivo JC Imagem Foto: Diego Nigro/Arquivo JC Imagem Nesta terça-feira (16), os trabalhadores do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife e os representantes dos donos das empresas de ônibus reúnem para negociar ajustes na campanha salarial e legalidade das greves realizadas. O encontro acontece às 11h, na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-PE). Em assembleia realizada nessa segunda-feira (15), os motoristas, cobradores e fiscais decidiram desistir de recorrer da decisão do Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília. Os rodoviários vão investir no diálogo para tentar alterar o percentual de reajuste dos tíquetes alimentação. Em 30 de julho, motoristas e rodoviários entraram em acordo e o reajuste no tíquete alimentação foi acertado em 75%, percentual que elevava o valor de R$ 171 para R$ 300 por mês. Os empresários voltaram atrás e solicitaram ao TST uma redução, que chegou a 6%. No julgamento realizado na segunda-feira (8) chegou a 10%, ou seja R$ 181,10. O TRT-PE acredita que o patronato acate a parte do acordo. As empresas podem desistir do pedido de ilegalidade dos protestos realizados em três dias no mês passado, cujo julgamento marcado para quinta. Genildo Pereira, assessor de Imprensa da diretoria eleita, mas não empossada, dos rodoviários fala das decisões tomadas:

Mais Lidas