Encerrando a sequência de debates, Albanise Pires, do PSOL, fala de reforma política

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/09/2014 às 17:16
Leitura:

Encerrando a sequência de sabatinas da Rádio JC News com os candidatos ao Senado, a candidata Albanise Pires, do PSOL, foi entrevistada pelo jornalista e apresentador, Everson Teixeira e pelos jornalistas Gilvan Oliveira e Jamildo Melo.

A candidata abriu o encontro já criticando os adversários João Paulo, do PT, e Fernando Bezerra Coelho, do PSB, alegando que os dois estão fazendo da campanha uma disputa de propaganda para o Poder Executivo e completou dizendo que, no caso de João Paulo, o mandato da prefeitura se tornou o foco da campanha do PT.

A reforma política foi um dos temas mais abordados nesse encontro. Assunto já antigo no meio político, a reforma requer cuidados e ações. Para Albanise, a primeira atitude para a mudança seria o controle do financiamento das campanhas que vem, principalmente, de empresas privadas e com alto valor. Um dos exemplos usados pela candidata foi o da Petrobrás, que mostra o que acontece quando grandes empresas estão envolvidas em um financiamento.

Quando questionada sobre o fato dos candidatos apenas citarem o lado mal dos adversários, Albanise deixou claro que reconhece o trabalho dos candidatos sim e que valoriza as ações deles. A candidata completou dizendo que candidatura tem o papel de politizar o debate. São muitas categorias aderindo, justamente por sermos tão sérios com nossa campanha".

Temas polêmicos como maioridade penal e legalização do aborto foram abordados. Para Albanise, a legislação é feita para quem tem condições financeiras de se defender e que o pobre e o negro não tem direito de ressocialização. A descriminalização da maconha também foi citada e para a candidata, o assunto é recorrente e faz parte da rotina da cidade. Sendo assim, merece discussão.

Para encerrar, Albanise Pires deixou um desafio aos adversários e os chamou para participar de um debate, ao vivo, na Rádio JC News. Quem não for, é fujão, completou. Confira o debate completo.

Mais Lidas