Ministro do STJ desloca competência para investigações do caso do promotor de Itaíba


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/09/2014 às 11:45
Leitura:

39260c24609c228554bb0b4e6639fa6d Edmacy foi solto por falta de provas Foto: Guga Matos / JC Imagem

Após relatar diversos atritos entre a Polícia Civil de Pernambuco e o Ministério Público do Estado, o ministro do Superior Tribunal de Justiça, Rogério Schietti Cruz, deslocou para a Polícia Federal a competência para investigar o assassinato do promotor do município de Itaíba, Tiago Faria Soares. O ministro Rogério Schietti Cruz entendeu que a falta de harmonia entre a Polícia Civil e o Ministério Público causou diversas falhas nas investigações.

Para o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Aguinaldo Fenelon, este é um caso isolado. A Polícia Civil e o Ministério Público estão em harmonia.

O promotor Tiago Faria Soares foi executado no dia 14 de outubro de 2013, após sofrer uma emboscada na cidade de Itaíba, no Agreste de Pernambuco. Na época do crime, a polícia apontou o agricultor Edmacy Cruz Ubirajara e o fazendeiro José Maria Barbosa como principais suspeitos. Edmacy Ubirajara foi solto por falta de provas. José Maria está foragido.

Mais Lidas