Vice-presidente Michel Temer não acredita que denúncias veiculadas na Veja comprometam a sua releição com Dilma

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 24/10/2014 às 11:39
Leitura:

Plenário do Congresso

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), disse, na manhã desta sexta-feira (24), que o governo e a campanha da reeleição não temem as denúncias veiculadas na revista Veja dando conta de que o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff sabiam da corrupção da Petrobras.

Segundo apontou a revista, o doleiro Roberto Youssef, que participa da delação premiada, disse ao delegado da Polícia Federal e ao juiz Federal, Sérgio Mouro, que o Planalto sabia de tudo. Questionado por um outro delegado no planalto, Youssef retrucou Lula e Dilma.

Para o vice-presidente, Michel Temer, é importante investigar mas também analisar à quem interessa divulgar esse tipo de denúncia às vésperas das eleições do segundo turno.  Ele não acredita que as denúncias comprometam a sua releição com a presidente Dilma.

Pela manhã, os advogados que atendem a área da campanha de Aécio Neves fizeram reunião para estudar uma alternativa de entrada com um pedido de interpelação na Procuradoria Geral da República à presidente Dilma Rousseff e na Justiça Federal de Brasília ao ex-presidente Lula. Já no comitê de Dilma Rousseff inicialmente foi aventada a possibilidade de entrar com uma ação para impedir a circulação da revista, mas a ideia não prosperou.

Confira os detalhes no flash de Romoaldo de Souza:

Mais Lidas