Procurador orienta que internautas tirem print screen de mensagens preconceituosas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 27/10/2014 às 11:27
Leitura:

twitter Foto: Reprodução / Twitter

A campanha à presidência do Brasil foi marcada por uma série de ataques entre as diversas candidaturas, e as agressões também ganharam força nas redes sociais. Nesse domingo (26), depois do resultado das eleições, internautas do Sul e do Sudeste do país lançaram várias mensagens preconceituosas contra os nordestinos, votação mais expressiva da candidata reeleita presidente.

Ouça, na reportagem de Houldine Nascimento, para a Rádio Jornal, o comentário do psicólogo gaúcho Jaime Panerai. Para o psicólogo, que vive há mais de 30 anos no Recife, um dos motivos dessa violência é a discriminação histórica do Nordeste.

Em entrevista à JC News com Antônio Martins Neto, José Lopes, procurador de Justiça do Ministério Público de Pernambuco, orienta que os eleitores que observaram situações de preconceito na internet tirem print screen da mensagem com o horário em que ela foi publicada e a encaminhem para a delegacia de crimes cibernéticos. O procurador reconhece que a pena para esse tipo de crime é baixa, com detenção e, excepcionalmente, reclusão, e que é preciso a conscientização de todos os brasileiros de que vivemos em um estado de direito, com exercício da livre escolha.

Mais Lidas