Arrecadação para o mês de setembro teve alta de 0,9%. Crescimento está ligado à reedição do Refis, diz economista

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 29/10/2014 às 16:01
Leitura:

A receita divulgou dados mostrando que a arrecadação para o mês de setembro bateu recorde. A arrecadação, no período, foi de R$ 90,7 bilhões, uma alta de 0,9% em relação ao período correspondente de 2013, descontando a inflação. No entanto, houve um crescimento de 0,7% até setembro o que indica uma escassez no próximo governo.

Sobre o assunto, Jocildo Bezerra, economista e professor do departamento de economia da UFPE, conversou com o âncora Everson Teixeira. "Esse crescimento está muito ligado à uma reedição do Refis (Programa de Recuperação Fiscal), que permitiu que muitas empresas fizessem recolhimentos baseados em parcelas menores. Isso não é um crescimento que reflete aumento no potencial de arrecadação", explicou o economista. "Esse baixo crescimento, até setembro, reflete o fato de que nós estamos vivendo uma recessão há praticamente três anos", lamentou. "A economia está estagnada; o clima para a atividade econômica é muito desfavorável; os índices de confiança tanto dos consumidores quanto dos investidores têm caído ao longo do tempo", destacou o economista

Confira a entrevista completa:

Mais Lidas