Mais de 300 mil ovos são apreendidos em fiscalização da Vigilância Sanitária no Ceasa

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 29/10/2014 às 9:42
Leitura:

Atualizada às 15h CEASA 21 Ovos sem embalagem foram jogados fora Foto: Clarissa Siqueira / JC News

Uma operação conjunta realiza fiscalização em estabelecimentos que comercializam produtos de origem animal na Ceasa-PE, nesta quarta-feira (29). Até o momento, já foram apreendidos 41 quilos de frangos sem registro, além de ovos, queijos e salsicha.

No setor de ovos, o clima é tenso, já que mais de 300 mil produtos foram jogados fora porque não estavam embalados. Lojistas reclamam da decisão que julgam "arbitrária" já que, em fiscalização anterior, eles afirmam que a vigilância sanitária apenas determinou que os produtos fossem limpos e não ficassem encostados no chão.

CEASA Foto: Clarissa Siqueira / JC News

Cerca de 65 profissionais da Secretaria de Agricultura, da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro), do Procon, da Delegacia do Consumidor, do Ministério Público e da Vigilância Sanitária participam da fiscalização em 11 estabelecimentos. De acordo com Adeilza Ferraz, gerente da Anvisa, produtos clandestinos, falsificados e vencidos estão expostos a venda para comercialização, como queijos mofados e salsichas vencidas.

Em operação semelhante, já foram vistoriados 57 supermercados, sendo que 44 foram interditados total ou parcialmente. Por meio de nota, o Centro de Abastecimento informou que vai ser adotada medidas punitivas à empresa que comercializava produtos vencidos. A quantidade exata de produtos apreendidos e estabelecimentos interditados no Ceasa vão ser apresentados, na manhã desta quinta-feira (30), pelos órgãos que fazem parte da operação. Ouça reportagem completa, de Clarissa Siqueira:

Mais Lidas