Cremepe denuncia ao Ministério Público Federal falta de vacina antirrábica

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 30/10/2014 às 14:58
Leitura:
Foto: Claudio Fachel/Palácio Piratini Foto: Claudio Fachel/Palácio Piratini

Casos de mordidas de animais estão recebendo restrições de atendimento, nas unidades de saúde do Recife. Esta recomendação tem sido adotada desde que houve a diminuição do repasse de doses da vacina antirrábica, pelo Ministério da Saúde ao Estado.

Diversas denúncias de médicos e pacientes foram registradas no Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) que ingressou com uma representação no Ministério Público Federal, nesta quinta-feira (30).

Sílvio Rodrigues, presidente do Cremepe esteve pessoalmente no órgão federal. "A gente espera que o MPF chame o Ministério da Saúde e dê um prazo para adequar normalmente esse estoque fornecido de vacina e soro antirrábico", destacou Sílvio. De acordo com o Cremepe, o Estado passará a receber 900 doses da vacina antirrábica, do Governo Federal, enquanto, por mês, só o Recife tem demanda de 3 mil doses.

A reportagem entrou em contato com o Ministério da Saúde. De acordo com o ministério, já recebeu a demanda e deve se posicionar sobre o assunto ainda esta tarde. O soro e a vacina antirrábica são as únicas formas de prevenir a raiva, considerada uma doença fatal que pode ser transmitida aos seres humanos por animais suscetíveis ao vírus.

O repórter Rafael Carneiro traz outros detalhes:

Mais Lidas