Emoção e revolta marcam enterro da adolescente de 14 anos desaparecida por 4 dias


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/11/2014 às 9:57
Leitura:
Da Rádio Jornal reprodução tv jornal Imagem: reprodução/TV Jornal Rosana silva tinha o sonho de ser modelo ou juíza, mas tinha uma convivência conturbada com o padrasto e o cunhado. Ela estava desaparecida há quatro dias quando o seu corpo foi encontrado em estado de decomposição nas imediações de um riacho no Sítio Sapucaia, Zona Rural de Pombos, Zona da Mata Sul do Estado. O enterro do corpo aconteceu nesta terça-feira (4), no cemitério de Pombos, e atraiu um grande número de curiosos por conta da repercussão do caso. Com cartazes e camisas, familiares, amigos de escola e professores, prestaram as últimas homenagens à adolescente. Em coro, um pedido de justiça. Nas camisas, mensagens de carinho e foto da garota. Rosana Silva morava com a mãe e o padrasto e tinha a irmã e o cunhado como vizinhos. O padrasto e o cunhado foram levados à delegacia para prestar esclarecimentos sobre o desaparecimento da garota. Como o marido da irmã da vítima, o homem conhecido como Preto, tem uma ordem judicial expedida e foi preso. A tragédia expõe outro drama, porque parte dos familiares acredita no envolvimento do padrasto na morte. A tia de Rosana Silva, a dona de casa Severina Palmira, não consegue compreender tamanha violência:

Mais Lidas