Mais de 24 horas depois de acidente, linha Centro do metrô continua sem funcionar

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/11/2014 às 6:49
Leitura:
Com informações do NE10 Atualizada às 15h15 Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

A manhã desta segunda-feira (10) é de muita dor de cabeça para quem mora ou trabalha em Camaragibe e Jaboatão. A Linha Centro do Metrô continua sem funcionar após um acidente danificar a rede elétrica. Os reparos estão sendo realizados, mas, segundo a assessoria de comunicação da Metrorec, são extensos e não têm previsão para acabar.

Cerca de 260 mil pessoas utilizam as subdivisões Jaboatão e Camaragibe diariamente e têm dificuldades de deslocamento. No Terminal Integrado do Barro, muitas pessoas chegaram desavisadas, sem informação, e aguardam em filas para pegar ônibus.

O gerente de Operações do Metrorec, Murilo Esteves,  diz que só é possível fazer qualquer previsão de retorno por volta das 15h e 16h:

No Terminal Integrado Joana Bezerra os passageiros esperam os ônibus que suprem a volta de metrô, mas que chegam lotados e em um intervalo de tempo de 15 a 20 minutos. Muita gente já sabe que vai chegar atrasada: onibusssTTTT Foto: Reprodução / Internet

O Consórcio Grande Recife garante o reforço nas linhas radiais que atendem ao Centro do Recife. Duas linhas especiais operam hoje: TI Jaboatão/TI Barro e TI Barro/TI Afogados/TI Joana Bezerra.

ACIDENTE - Por volta das 5h30 deste domingo, um carro modelo Santana bateu com a lateral do viaduto da BR-101 e danificou a fiação elétrica da Estação Barro, linha Centro do metrô. Houve um princípio de incêndio, que foi controlado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), que recolheu o veículo. Por conta da colisão, toda a linha Centro (Jaboatão e Camaragibe) está sem funcionar.

O condutor Paulo César Dias Ferreira Júnior estava com sinais de embriaguez e foi levado à Central de Flagrantes da Polícia Civil, onde foi autuado por condução sob estado etílico e dano ao patrimônio público. Ele foi encaminhado ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, onde ficará à disposição da Justiça.

Mais Lidas