Audiência pública discute multa das empresas de ônibus e infrações contra rodoviários


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 12/11/2014 às 14:00
Leitura:

onibus_interna Foto: acervo JC Imagem

O Ministério Público do Trabalho (MPT), Advocacia Geral da União, Tribunal Regional do Trabalho e Sindicato dos Rodoviários participaram, nesta quarta-feira, de uma audiência pública para apresentar os relatórios de fiscalização que apontam infrações contra motoristas e cobradores de ônibus no Grande Recife.

A ação da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego encontrou mais de 11 milhões de irregularidades nas 18 empresas de transporte de passageiros no estado, principalmente relacionadas à jornada de trabalho. De acordo com a superintendência, as empresas receberam mais de 180 autos de infração, que podem levar a multas de mais de R$ 13 milhões. Para o auditor fiscal do Trabalho, Robson Dias, a ação teve bases legais, com todas as empresas envolvidas cientes, contradizendo a posição do Grande Recife de que a fiscalização não foi conduzida de maneira correta.

O Sindicato dos Rodoviários adiantou que pretende entrar com ação judicial contra as empresas de ônibus. Segundo o coordenador de Comunicação do Sindicato, Genildo Pereira, os motoristas e cobradores sofrem diariamente pressões principalmente em relação ao excesso de jornada.

A fiscalização apontou ainda que alguns motoristas chegam a trabalhar até 12 domingos seguidos, sem folga. Outros trabalham 16 horas, quando a jornada de trabalho deveria ser de, no máximo, oito.

Mais Lidas