Compesa alerta para contaminação dos poços artesianos de condomínios em Boa Viagem

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 14/11/2014 às 12:49
Leitura:
Foto: Divulgação/ Compesa Foto: Divulgação/ Compesa

A água dos poços artesianos de oito prédios localizados no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, está contaminada com os metais ferro e manganês. A informação foi divulgada na tarde desta quinta-feira (14), em coletiva realizada na diretoria comercial da Companhia de Saneamento de Pernambuco (Compesa).

A iniciativa da companhia de investigar a qualidade da água de onze poços artesianos da Zona Sul partiu do resultado de uma avaliação feita em um edifício situado na rua Dona Maria Carolina, em julho deste ano, onde foi constatada a presença de chumbo e manganês 14 vezes superior ao limite estipulado pelo Ministério da Saúde.

A análise solicitada à Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) e ao laboratório de análises químicas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) foi realizada num raio de 400 metros desse primeiro local.

A avaliação apontou água contaminada em três edifícios da rua Padre Bernardino Pessoa, um edifício na rua Dona Maria Carolina, mais um prédio na ministro Nelson Hungria e três na rua Professor Júlio Ferreira de Melo.

O coordenador do departamento de pós graduação em engenharia química da UFPE e membro da associação brasileira de engenharia sanitária, Maurício Mota, explica quais os riscos que a ingestão desses metais podem acarretar ao organismo.

Confira os detalhes na reportagem de Vanessa Falcão:

O resultado das amostras deve ser repassado aos condomínios nesta sexta-feira. Maurício Mota informa qual deve ser o procedimento adotado pelos moradores a partir de agora.

O serviço de monitoramento da qualidade da água é oferecido pela Universidade Federal de Pernambuco, pelo Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep) e por empresas privadas. De acordo com a Compesa, 1500 condomínios utilizam poços artesianos em toda a Região Metropolitana do Recife.

Mais Lidas