PF cumpre mandados de busca e apreensão e prisão temporária em Pernambuco


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 14/11/2014 às 11:44
Leitura:
Foto: Divulgação/ Polícia Federal Foto: Divulgação/ Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (14) a sétima fase da operação Lava Jato, que investiga organizações criminosas responsáveis por desvios de recursos públicos e lavagem de dinheiro. Foi decretado o bloqueio de aproximadamente R$ 720 milhões em bens pertencentes a 36 investigados.

Ao todo, 300 policiais federais, com apoio de 50 servidores da Receita Federal, cumprem 85 mandados judiciais: 6 de prisão preventiva, 21 de prisão temporária, 9 de condução coercitiva e 49 de busca e apreensão nos estados do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, além do Distrito Federal.

Aqui em Pernambuco duas equipes de policiais federais cumpriram um mandado de busca e apreensão num apartamento de luxo, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, porém nada foi arrecadado lá e um mandado de prisão temporária que tem validade de cinco dias no qual foi preso um empresário, de 57 anos, natural de Santos, em São Paulo, quando estava prestes a embarcar no Aeroporto Internacional dos Guararapes com destino à São Paulo. Ele irá seguir ainda hoje para Curitiba/PR onde as investigações estão sendo conduzidas.

A repórter Clarissa Siqueira conversou com chefe de comunicação da Polícia Federal em Pernambuco, Giovani Santoro. Ele lembrou que esta é a primeira vez que a operação Lava Jato chega ao Estado. Confira outros detalhes no flash:

A Operação Lava Jato foi deflagrada no dia 17 de março deste ano com o objetivo de desarticular organizações criminosas que tinham como finalidade a lavagem de dinheiro e a prática de crimes contra o Sistema Financeiro Nacional. Os grupos investigados registraram, segundo dados do COAF (Conselho de Controle de Atividades Financeiras/MF), operações financeiras atípicas num montante que supera os R$ 10 bilhões.

E dentro das investigações da Operação Lava Jato, já está preso na superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro o ex-diretor da área de serviços e engenharia da Petrobrás, Renato Duque,  na operação desencadeada nesta manhã. Romoaldo de Souza traz outros detalhes:

Mais Lidas