Presidente do Crea diz que é cedo para se preocupar com obras se empreiteiras forem condenadas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 18/11/2014 às 13:30
Leitura:

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse, nesse domingo (16), que se a Operação Lava Jato conseguir que as empreiteiras sejam declaradas inidôneas e proibidas de participar de obras públicas, haverá um grande prejuízo para a infraestrutura. "Dentro da normalidade, você teria de declarar essas empresas inidôneas. Se elas forem declaradas inidôneas, você para o país", afirmou.

Em entrevista à JC News com Wagner Gomes, o presidente em exercício do Crea, o engenheiro Normãn Costa, diz que ainda é cedo para se preocupar com o andamento das obras, já que ainda não se provou que nenhuma empreiteira está, de fato, envolvida no esquema e nem que todas as citadas realmente têm culpa.

Mais Lidas