Para especialista, parcerias público-privadas podem resolver problema da educação básica

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 20/11/2014 às 11:50
Leitura:

O projeto de lei de autoria do senador Cristovam Buarque (PDT), que trata da federalização do ensino básico no Brasil foi discutido, nessa quarta-feira (19), em audiência pública em Brasília.

Em entrevista à JC News com Antônio Martins Neto, o advogado, professor e especialista em educação, Inácio Feitosa, traz detalhes da proposta. De acordo com ele, o senador entende que a educação básica com os municípios não está tendo resultado positivo. Na proposta, o governo federal assumiria a responsabilidade por 20 anos, com repasses de R$ 160 milhões por ano.

O especialista diz que também já acreditou que essa era uma solução para o problema educacional, dando exemplo de ilhas de escolas de excelência, como o Colégio de Aplicação, em detrimento de todos os outros da rede básica. No entanto, hoje ele crê que parcerias público-privadas podem ser a solução, como está sendo no ensino superior, com o Prouni.

Mais Lidas