Feira de exposição de animais gera lucro de cerca de R$ 50 milhões

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/11/2014 às 16:05
Leitura:

29fca2da27d63121a3f00236f1146a49 Foto: Reprodução / Internet

A edição de número 73 da Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados, iniciativa mais tradicional no calendário de eventos agropecuários do Recife, realizada no Parque do Cordeiro, na Zona Oeste da cidade, encerrou-se neste domingo (23), com saldo positivo para criadores.

Com um público esperado de aproximadamente 600 mil pessoas para conferir cerca de 8 mil animais em exposição, o alto volume de vendas da feira mostrou a recuperação do setor pecuário no estado, como destaca o presidente da Associação Nordestina dos Criadores, Emanuel Rocha.

Este ano, marcaram presença na feira animais de 18 estados brasileiros, diferentemente do ano passado, quando apenas cinco estados participaram do evento. O aumento da confiança dos pecuaristas foi um reflexo direto da declaração da Organização Mundial de Saúde Animal, que divulgou que Pernambuco e o Sul do Pará são territórios livres da febre aftosa.

Outro destaque do evento foram os estandes montados ao longo de toda a área da feira. Entre eles estava o da Apapi, associação pernambucana voltada ao trabalho com peixes ornamentais de água doce, salgada e peixes de corte.

Além do negócios, a exposição de animais conta também com áreas de gastronomia, que trazem pratos típicos e regionais, shows populares, venda de artesanato e comercialização de produtos e maquinários agrícolas. A expectativa é que a feira gere um lucro de cerca de R$ 50 milhões.

Mais Lidas