Especialistas debatem a municipalização da iluminação pública em fórum no Recife

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 24/11/2014 às 12:35
Leitura:

Atualizado às 14h32

 pos Foto: Reprodução / Internet

A partir do dia 1º de janeiro, o serviço de iluminação pública terá que ser realizado e operado pelas prefeituras municipais. Este é o prazo final estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), mas ainda há cidades que estão tendo dificuldades de cumpri-lo.

Para tratar o assunto, o Fórum Iluminação Pública do Nordeste reúne especialistas nesta segunda-feira (24), no Golden Tulip, em Boa Viagem. O encontro é voltado para gestores municipais. Mais de 50 pessoas entre prefeitos e gestores de iluminação confirmaram presença.

Entre os palestrantes do fórum estão Alfredo Gioielli, advogado especializado no setor de iluminação, Antônio Barbosa, diretor-presidente da Emlurb, Américo Couto, procurador do município Recife/PE, José Patriota, presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (AMUPE), Alfredo Serejo, coordenador de Iluminação Pública de Fortaleza, entre outros. Saiba mais na reportagem de Clarissa Siqueira:

Com a transferência dos serviços de iluminação pública, que englobam o projeto, implantação, expansão, instalações, manutenção e consumo de energia, busca-se atender a Constituição Federal de 1988, que define que iluminação pública é de responsabilidade do município e, para isso, permite a cobrança da contribuição de iluminação pública.

Wagner Gomes conversou, nesta segunda-feira (24), com José Patriota, presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), e Luiz Jorge Lyra Neto, superintendente de mercado da Celpe. Confira:

Mais Lidas