Bate boca entre Renan Calheiros e Mendonça Filho ainda dá o que falar

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 27/11/2014 às 11:04
Leitura:
Foto: Dida Sampaio/ Estadão Conteúdo Foto: Dida Sampaio/ Estadão Conteúdo

A votação do projeto que altera a meta fiscal do governo para este ano foi adiada para a próxima terça-feira (2) depois que o senador Renan Calheiros, do PMDB de Alagoas, e o líder do Democratas o deputado Mendonça Filho de Pernambuco bateram boca e quase saíram no tapa no Congresso Nacional, nessa quarta-feira (26).

O líder do governo, o senador José Pimentel (PT-CE), admitiu que faltou mobilização da base governista. Era necessária a presença de pelo menos 41 senadores e 257 deputados, a metade de cada casa do senado e da câmara.

A alegação do governo para editar essa medida é de que ele já envistiu recursos em projetos como o PAC e que deixou de arrecar tributos quando deu isenção de impostos para fortalecer o setor automotivo. Por siso mesmo não é necessário economizar dinheiro para pagar os juros da dívida pública. A oposição pe cotnra a medida pois considera que o planalto está fazendo maquiagem nas contas do governo.

Romoaldo de Souza, direto de Brasília traz todos os detalhes:

Mais Lidas