Aécio Neves diz que PT é organização criminosa e Humberto Costa rebate que senador precisa "aprender a perder"

postado por Alana Lima
postado por Alana Lima
Publicado em 02/12/2014 às 14:18
Leitura:


Senador petista disse que Aécio está em uma "cruzada contra o resultado eleitoral"
Foto: Ricardo B. Labastier / JC Imagem

O Partido dos Trabalhadores vai ingressar com ação judicial contra o ex-candidato à presidência da República, Aécio Neves (PSDB). Em entrevista à emissora GloboNews, no último sábado (29), o senador disse que perdeu a eleição para uma organização criminosa. E Gilmar Mendes, ministro do Superior Tribunal Federal (STF), não amaciou no tom. Para a revista Veja, o ministro classificou o atual governo como um "modelo de cleptocracia instaurado". Em entrevista à Rádio Jornal, nesta terça-feira (2), Humberto Costa, líder do Partido dos Trabalhadores no Senado, repercutiu as duas declarações.

Irritados com a postura do adversário, os petistas acusam Aécio de desespero e irresponsabilidade, inclusive Rui Falcão, presidente do partido, afirmou que o PT vai interpelar Aécio na Justiça. Em entrevista, Humberto Costa diz que são "declarações irresponsáveis de alguém que deixou a derrota e o fracasso subirem à cabeça". Seriam acusações sem fundamento que tentam comprometer um partido que tem história no país. O senador petista diz que Aécio Neves está jogando fora o capital político que conquistou nas eleições, já que agora está isolado dentro do próprio partido, no que julga uma "cruzada contra o resultado eleitoral". "O que ele precisa é aprender a perder", afirma Humberto Costa.

Após ouvir as declarações de Gilmar Mendes, que compara o Mensalão às denúncias de corrupção da Petrobras, Humberto Costa diz que o ministro está "absolutamente equivocado" e que o partido precisa se posicionar sobre isso. Mendes fala em cleptocracia, que seria um Estado governado por ladrões. Para Humberto Costa, tais declarações colocam o ministro suspeito de julgar questões relativas ao atual governo. O partido deve analisar, nos próximos dias, se vai se posicionar formalmente contra as declarações de Gilmar Mendes. Ouça entrevista na íntegra:

Mais Lidas