Terceização não pode ser sinônimo de transferência de problemas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 02/12/2014 às 11:45
Leitura:


Foto: reprodução/internet

Nesta terça-feira (2), o colunista Simon Franco explicou o processo de terceirização em empresas públicas e privadas. De acordo com o especialista, a prática não pode ser sinônimo de transferência de responsabilidades.

Os serviços de teleatendimento é exemplo de mecanismo que não funciona corretamento porque os funcionários não se sentem ligados à empresa, nem conhecem bem as possibilidades de resolução dos problemas. Então a terceirização é boa ou ruim?. Simon Franco responde na coluna Sendo Franco com Você. Confira a coluna e fique por dentro.

A coluna de Simon Franco na Rádio Jornal vai ao ar diariamente na Super Manhã, com Geraldo Freire.

Mais Lidas