CASO ITAÍBA

PF acredita que está perto de concluir investigação sobre a morte do promotor de Itaíba

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 04/12/2014 às 15:33
Leitura:

A Polícia Federal acredita que está perto de ser concluída a investigação sobre a morte do promotor do município de Itaíba, Thiago Faria Soares, assassinado há um ano. Segundo a polícia, com a detenção de mais um suspeito de participar do crime, as linhas de investigação começam a se delimitar às disputas de terra no Agreste do Estado.

O funcionário público José Maria Domingos Cavalcanti, de 54 anos, teve a prisão temporária decretada por 30 dias e foi detido na casa onde morava, na cidade de Buíque. A polícia suspeita do envolvimento dele com o fazendeiro José Maria Pedro Rosendo Barbosa, apontado como o mandante do assassinato.

O preso também teria abrigado José Maria Barbosa quando este estava foragido e o recebeu em casa durante as eleições deste ano. A polícia aponta também que José Maria Domingos estaria presente na hora do crime, dentro do carro que interceptou o da vítima na estrada. O superintendente da Polícia Federal em Pernambuco, Marcelo Diniz Cordeiro, diz que José Domingos tinha um relacionamento de amizade próximo com José Maria Barbosa e que ele guardava em casa reportagens relacionadas ao caso, com o objetivo de acompanhar as repercussões.

A investigação está sob responsabilidade da Polícia Federal desde o início de outubro. José Maria Domingos Cavalcanti prestou depoimento à Polícia Federal e foi encaminhado para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife, onde também estão detidos os outros dois suspeitos de envolvimento na morte do promotor.

A repórter Clarissa Siqueira traz outros detalhes:

Mais Lidas