Moradores e comerciantes do Sítio Histórico de Olinda temem mudanças na lei do carnaval

postado por Ísis Lima
postado por Ísis Lima
Publicado em 17/12/2014 às 14:11
Leitura:
Todos os anos, Olinda recebe milhares de pessoas durante o carnaval
Foto: JC Imagem

A discussão sobre mudanças na lei do carnaval, atraiu muitas pessoas em uma audiência pública na câmara de vereadores de Olinda, nesta quarta-feira (17). Representantes do município, vereadores, comerciantes, moradores e carnavalescos se reuniram para discutir alterações propostas pelo prefeito Renildo Calheiros.

A administração quer propor, entre outros pontos, a criação de passarelas naturais para desfiles, a cobrança por danos materiais a agremiações e donos de festas privadas, assim como autuação de focos não oficiais de folia com multas que variam de R$ 10 a R$ 100 mil.

O repórter Rafael Carneiro traz outros detalhes:

O secretário de Planejamento e Controle Urbano de Olinda, Estevão Brito, acredita que a mudança vai aperfeiçoar a lei anterior. "O volume de pessoas é muito grande e as ruas da cidade são muito estreitas. A lei ela contempla a grande maioria das ruas, que são de desfile tradicional dos blocos, excluindo uma ou duas que no estudo que foi feito ia possibilitar um maior controle"

O novo texto, chamou a atenção de moradores e comerciantes. Eles questionam a retirada do desfile de agremiações da rua Prudente de Moraes. "As pessoas que frequentam, os moradores, os pontos comerciais, (eles) estão ali para ver o carnaval, se o carnaval não passa por ali qual o sentido da rua?", questionou Ticiare Didier.

Para o vereador de Olinda e presidente da comissão de cultura, Arlindo Siqueira, a prefeitura atinge diretamente carnavalescos e agremiações. Nesta quinta-feira (18), está prevista na câmara de vereadores de Olinda, a votação de emendas na lei do carnaval.

Mais Lidas