DEBATE

"Responsabilidade social é uma obrigação de todo cidadão", diz João Carlos Paes Mendonça

O presidente do Grupo JCPM comentou sobre a forte burocracia brasileira e a falta de estruturas atrativas a novos investimentos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/12/2014 às 11:39
Leitura:
Foto: Rafael Souza/JC Imagem

Nesta quarta-feira (17), o empresário e presidente do Grupo JCPM, João Carlos Paes Mendonça, esteve no debate da Super Manhã para discutir os temas mais importantes do Estado, do País e do Mundo, com destaque para a economia, a política e as ações sociais desenvolvidas pelo Grupo. O radialista Geraldo Freire e os jornalistas Franscisco José, da Rede Globo de Televisão, e Graça Araújo, da TV e da Rádio Jornal participaram da conversa.

Foto: Rafael Souza/Rádio Jornal


Descontraído, João Carlos Paes Mendonça conversou sobre os projetos do Grupo para 2015, um ano considerado difícil no setor econômico por especialistas. "Estamos em um momento muito difícil da vida Brasileira, mas isso não afeta o nosso planejamento. Inauguramos um Rio Mar Shopping em Fortaleza este ano, e planejamos a ampliação de um ou dois shoppings em Aracaju e, talvez, em Salvador. Aqui, já temos o Rio Mar Shopping, que é um shopping diferenciado, de alto nível", disse.

João Carlos Paes Mendonça criticou a burocracia brasileira em comparação com o investimento realizado na Europa. Segundo ele, a burocracia atrapalha o desenvolvimento tanto dos negócios quanto dos países. "Recife e Pernambuco precisam investir na desburocratização e ser mais ágeis nas decisões para não desmotizar o empresário", diz, afirmando ainda que a importância de se realizar uma reforma política abangente.

Confira o debate na íntegra clicando nos playeres abaixo:

Sobre as crises, o empresário afirmou que as crises podem gerar deselvolvimento, desde que se aproveite os momentos adequados e a imprensa tem papel fundamental na cobertura das crises. Sobre a imprensa, Paes Mendonça relatou o orgulho que sente pela transformação do Sistema Jornal do Commercio. "O Sistema custou muito caro, muito dinheiro, muito trabalho. Ficou muito feliz em saber que recolocamos o SJCC em um lugar de destaque. É um preivilégio muito grante ter prestado esse serviço ao Estado de Pernambuco", completou.

Em trabalho social desenvolvido pelo Gupo com o Instituto JCPM de compromisso social. "Responsabilidade social é um dever de todo cidadão, não podemos esperar que os governos façam tudo. As pessoas precisam crumprir o seu papel e o governo precisa desburocratizar a atuação das empresas", refletiu. "Temos que cobrar dos governantes, votar certo e não ficar de braços cruzados", completou.

Mais Lidas