INVESTIGAÇÃO

Operação Guarita fecha cerco contra quadrilha de tráfico de drogas e homicídios

Polícia Civil prendeu 47 pessoas que agiam no Recife, Olinda, Paulista e Itamaracá. Outras 30 pessoas já haviam sido presas na operação

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 19/12/2014 às 9:51
Leitura:
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem


A Polícia Civil de Pernambuco cumpriu, na manhã desta sexta-feira (19), 47 mandados de prisão e 18 de busca e apreensão contra suspeitos de envolvimentos com homincídios e tráficos de drogas. A Operação Guarita tem foco nas cidades de Recife, Olinda, Paulista e Itamaracá e contou com a ação de 130 policiais. Outras 30 pessoas já haviam sido presas ou apreendidas dentro da operação, sendo 21 adultos e nove crianças.

Três organizações criminosas foram desarticuladas durante ação. A operação foi batizada de "Guarita" em analogia a o codnome dado por traficantes àquelas pessoas que figiavam as ações da polícia, evitando as prisões. O diretor de Polícia Especializada, Joselito Kerhler, afirmou que 29 dos 47 mandatos foram executados contra pessoas que já estavam presas e outros 18 contra foragidos. "Os homicídios eram praticados por disputas de territórios para o tráfico de drogas. A prisão dessas pessoas representa a diminuição dos homicídios na capital e na Região Metropolitana", completou.

Entre os presos, há quatro mulheres acusadas de comandar as bocas de fumo e levar entorpecentes para dentro dos presídios, onde estavam outros envolvidos com as facções. Após prestar depoimento, elas foram encaminhadas à Colônia Penal Feminina do Bom Pastor. Já os outros 14 presos foram levados para o Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel). A investigação começou há cerca de seis meses. O balanço final será divulgado na próxima segunda-feira (22).

Mais Lidas