Expectativa para início da festa em Boa Viagem

No entanto, em meio ao clima de festa, barraqueiros denunciam a presença de dois barraqueiros

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 31/12/2014 às 17:09
Leitura:
A estrutura de Boa Viagem já está pronta
Foto: Lélia Perlim/ Rádio Jornal

Ainda é tímida a movimentação de pessoas na praia de Boa Viagem para a passagem de ano. Os show começam às 19h e seguem até às 3h30 com atrações como Alceu Valença, Monobloco, Faringes da Paixão e outros.

No início da noite, o maestro Spok, que também vai animar a virada do ano, conversou com Leonardo Bóris sobre a expectativa para a festa. "Para mim é um prazer muito grande, uma felicidade muito poder tocar no réveillon e poder dividir o palco com artistas como Alceu Valença", agradeceu. Confira:

Nesta tarde, alguns moradores de Boa Viagem já estão na orla aproveitando para dar início às celebrações. O médico Luiz Medeiros comentou que a expectativa é muito grande. "Acho que os shows foram muito bem escolhidos. O pessoal, principalmente os daqui da terra, Spok e Alceu. Isso é maravilhoso! Réveillon é carnaval", se empolgou o recifense.

LEIA TAMBÉM: Dez toneladas de fogos de artifício vão garantir show pirotécnico em Boa Viagem

A repórter Lélia Perlim traz outros detalhes da festa, inclusive o esquema de trânsito:

O aposentado Orlando Pinto disse que todos os anos a festa da virada é na orla de Boa Viagem. "Sempre nós estamos aqui, acredito que há mais de 20 anos, nós estamos aqui com o mesmo grupo", disse. Já o proprietário de uma barraca de coco, Eriberto Azevendo, trabalha há 15 anos na festa"Espero que aqui hoje nós tenhamos um dos melhores réveillons. Já estou preparado para atender todos esses cliente", afirmou o vendedor que se mostrou bastante animado para o início da programação.

DENÚNCIA

Barraqueiros e ambulantes da orla de Boa Viagem denunciam a presença irregular de duas barracas, em frente ao número 3312, próximo à esquina da Rua Félix de Brito.

Segundo os trabalhadores, a Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano do Recife proíbe que qualquer barraca seja instalada em via pública ou calçada. Os quase 2 mil ambulantes e barraqueiros cadastrados pela PCR só podem atuar na areia da praia.

Uma das barraqueiras que trabalha há mais de 20 anos na praia não quis se identificar mas repassou o que acontece no local. "Eu não acredito que isso veio lá de cima. Por que o prefeito jamais permitiria a manipulação de alimentos como está, a gente não pode colocar nenhum isopor", denunciou a barraqueira.

Lélia Perlim traz os detalhes:

Documento apresentado pelos barraqueiros denunciados

Procurados pela reportagem, o responsável pelas barracas não quis gravar entrevista, mas mostrou uma autorização da Secretaria de Turismo e Lazer do Recife. O documento autoriza a instalação de dois pontos de apoio da cervejaria Ambev e no Pina, também na Zona Sul, em frente ao número 120.

Mais Lidas