RESPEITO

Presídio de Igarassu ganha ala especial para gays, transexuais e travestis

O objetivo da ação é combater a violência por parte dos outros detentos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 02/01/2015 às 14:05
Leitura:
O ingresso às alas especiais é feito completamente pela vontade do detento


A luta contra a discriminação de gays, transexuais e travestis deu um grande passo no presídio de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife. A unidade prisional concedeu ala especial a essa parcela dos presos.

O objetivo da ação é combater a violência por parte dos outros detentos, que ainda fazem a parcela homossexual sofrer violências físicas e psicológicas por causa do preconceito.

O promotor da Vara de Execuções Penais do Ministério Público de Pernambuco, Marco Aurélio Farias, destaca os principais motivos para a criação do pavilhão especial. "A violência que há em relação a população LGBT levou o Ministério Público a abrir um procedimento e neste procedimento nós vimos que havia a necessidade de se construir uma forma diferente e adequada para que essa propulação não sofresse tanta discriminação e preconceito", explicou o promotor. Ele ainda ressaltou que a medidade não vai excluir estes detentos específicos, mas eles vão poder utilizar o espaço quando houver necessidade e quando se sentirem ameaçados.

Confira os detalhes na reportagem de Pedro Souza:

O espaço é repleto de frases contra a homofobia e as celas foram decoradas com desenhos como corações e flores. O promotor Marco Aurélio ainda afirmou que o ingresso às alas especiais é feito completamente pela vontade do detento.

Áreas semelhantes a essa também existem no complexo do Curado e na Penitenciária Agroindustrial São João, na ilha de Itamaracá.

Mais Lidas