PRESOS

Com crise no sistema carcerário, Governo de Pernambuco deve anunciar medidas emergenciais nas próximas 48h

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 08/01/2015 às 14:00
Leitura:
Em vistoria, foram encontrados 55 facões e 46 facas
Foto: Isabela Lemos / Rádio Jornal


Durante visita a Goiana, na Zona da Mata de Pernambuco, nesta quinta-feira (8), o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, anunciou que, nas próximas 48 horas, devem ser anunciadas medidas para amenizar a crise nos presídios do estado. O socialista destacou que a situação nos presídios pernambucanos foi colocada, desde a época de campanha, como um desafio fundamental.

Com a renúncia de Humberto Inojosa, o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, nomeou o coronel da Polícia Militar, Éden Vespaziano, como novo secretário de Ressocialização do estado. O oficial terá o desafio de reconstituir o sistema prisional do estado, que apresenta sérias irregularidades em questões como superlotamento e déficit de agentes penitenciários, além de recuperar a confiança da população na competência da secretaria.

De outubro até o presente momento, foram registrados dois casos de morte no complexo. Em dezembro, uma rebelião em um dos presídios do Curado terminou com 12 presos feridos. A confusão teve início graças a uma tentativa de fuga que foi frustrada pelos agentes penitenciários.

Mais Lidas