Governo de Pernambuco anuncia medidas emergenciais para reorganizar sistema carcerário

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 09/01/2015 às 15:15
Leitura:
Foto: Alexandre Gondim / JC Imagem



O secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, anunciou cerca de 20 medidas de curto, médio e longo prazo que visam reestruturar o sistema prisional de Pernambucano. A divulgação foi realizada depois da posse do novo secretário de Ressocialização, Eden Vespaziano, na sede da Seres, no bairro da Boa Vista, na área central do Recife, nesta sexta-feira (9).

O aumento no efetivo de agentes penitenciários com a contratação de 132 aprovados no último concurso e a convocação imediata de 40 profissionais que tinham sido deslocados são algumas das ações. A conclusão do presídio de Tacaimbó e da cadeia pública de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste Pernambucano, gerando mais de 860 vagas em um investimento de R$7,3 milhões também estão previstas.

Já o Centro Integrado de Ressocialização de Itaquitinga, na Mata Norte, também vai ser concluído, mas não há data para a entrega. A unidade vai gerar mais de três mil vagas. Outras promessas apontam para o fortalecimento do núcleo de inteligência, a criação de uma área de videomonitoramento das unidades de todo o estado e revisão dos equipamentos já existentes, além da instalação de detectores de metal.

Reformas no Complexo do Curado e no Cotel, em Abreu e Lima, estão previstas para acontecer em seis meses. Os recursos ultrapassam os R$ 12,6 milhões. O secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, afirma que a verba já está garantida.

Dentro das medidas anunciadas ainda estão a construção do muro frontal do Complexo do Curado em quatro meses, a fim de evitar o arremesso de facas, celulares e drogas. Revistas periódicas sem aviso também estão previstas.

Mais Lidas