TRASPORTE

Passagens de ônibus vão de R$ 2,15 para R$ 2,45 e população faz protesto

Membros do Conselho Superior de Transporte Metropolitano se reuniram nesta sexta-feira. Novas passagens de ônibus entram em vigor ns segunda-feira (12).

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 09/01/2015 às 9:03
Leitura:
Militantes da Frente Popular pelo Transporte Público reunidos no Cais de Santa Rita
Foto: JC Trânsito


Nesta sexta-feira (9), o Conselho Superior de Transporte Metropolitano aprovou o reajuste de 12,93% nas passagens de ônibus que circulam na Região Metropolitana do Recife. O valor será válido apenas para as tarifas do Anel A, que passsariam de R$ 2,15 para R$ 2,42, mas foram arredondadas para cima, fechando em R$ 2,45. Cerca de 80% das linhas de ônibus operam com a tarifa A. As novas passagens de ônibus que foram aprovadas entram em vigor neste domingo (11). Com a meia passagem, o valor cobrado foi de R$ 1,20. Trabalhadadores reclamam que o novo valor foi decidido depois dos depósitos no cartão Vem Trabalhador e a diferença no fim do mês não deve ser arcada pelas empresas.

No debate, estiveram presentes representantes do Grande Recife Consórcio de Transporte, do sindicato das empresas de ônibus, a Urbana-PE, da sociedade civil e do Governo. A proposta do Governo do Estado foi aprovada com 12 votos a favor, duas abstenções e três votos contra a proposta da Urbana-PE, que era de um reajuste de 24%.

As linhas que circulam com as tarifas dos anéis B e D não terão valores reajustados, continuando em R$ 3,35 e R$ 2,65, respectivamente.

A proposta do Governo do Estado é a criação gradativa de uma tarifa única, que junto com o passe livre, representam duas das três promessas de campanha de Paulo Câmara para o transporte público, por isso as demais tarifas não sofreram reajuste. Para o governador Paulo Câmara, os valores percentuais de reajuste beneficiarão o sistema de transporte público. “O que eu quero é discutir realmente os valores que sejam de acordo com a sustentabilidade e a melhoria do sistema”, disse.

BENEFÍCIO – O Passe Livre só vai entrar em vigor no segundo semestre. Durante três meses, o governo vai operacionalizar a implantação do benefício. Este vai ser o prazo para realizar o cadastramento e o controle do uso pelos estudantes, já que o benefício será permitido apenas nas viagens de ida e volta da escola.

O advogado e membro da Frente de Luta do Transporte Público, Pedro Josephi, ataca o passe livre proposto por Paulo Câmara: “é um passe livre limitado”. E continua: “vai onerar a tarifa das passagens de ônibus”, diz.

O anúncio do Passe Livre e dos novos ônibus não impediu que cerca de 250 pessoas realizassem um protesto pelas ruas do Centro contra o aumento nas passagens. Os manifestantes se concentraram em frente à sede do Grande Recife Consórcio, no Cais de Santa Rita , e seguiram para a Secretaria das Cidades, na Rua Gervásio Pires, na Boa Vista. O protesto pacifico terminou com um grupo se reunindo com o secretário-executivo das Cidades, Rui Rocha.


Na reunião, ficou acertado um novo encontro, na próxima quarta-feira (14), com o secretário da pasta para discutir a pauta do movimento, como a melhoria da qualidade do transporte público. Durante a reunião, o trânsito na Rua Gervásio Pires foi bloqueado, mas já está liberado.

Mais Lidas