TRABALHO

Funcionários de empresa no Complexo Industrial de Suape fazem protesto e prometem novas paralisações

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 13/01/2015 às 14:19

Os funcionários do consórcio Coeg realizaram uma paralização na Refinaria Abreu e Lima, no Complexo Industrial de Suape, nesta terça-feira (13). Formado pelas empresas Conduto e Egesa, o consórcio demitiu cerca de 500 trabalhadores e, destes, 337 ainda não receberam a rescisão do contrato.

Cerca de 300 funcionários se concentraram no canteiro de obras da refinaria, localizada na cidade de Ipojuca, no litoral sul de Pernambuco. O assessor do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em Geral no estado de Pernambuco, Leodelson Bastos, detalha o motivo da paralisação.

A crise financeira também afetou alguns funcionários que ainda estão em atividade. O plano de saúde dos operários também foi cortado. Por isso, o grupo decidiu apoiar o movimento, organizado pelos demitidos, e quem chegou para trabalhar na manhã desta terça-feira, foi se juntando ao protesto.

O grupo pretende fazer uma passeata nesta quarta-feira (14) e vai sair da refinaria até o centro de Ipojuca. O Sintepav ainda está na justiça para conseguir os direitos dos trabalhadores das empresas Engevix, Alusa e Consorciados, que continuam com salários atrasados.

A reportagem tentou falar com o consórcio Coeg, mas não obteve resposta.